Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Seguro Desemprego: saiba como usá-lo para criar renda extra

Renda extra e seguro desemprego
Seguro Desemprego: saiba como usá-lo para criar renda extra
5 (100%) 4 votes

Introdução – Use o seguro desemprego para criar renda extra

Quem é que nunca se deparou com a situação de ter apenas o seguro desemprego como renda mensal?

Quando o desemprego bate à porta, o seguro é uma ótima alternativa para segurar as pontas (e as contas) até encontrar outra possibilidade de trabalho.

Já aconteceu comigo: quando perdi a segurança de um emprego CLT, com salário fixo e inúmeros benefícios, vi no seguro desemprego a minha chance de recomeçar e me reinventar, investindo tempo, dedicação e todas as minhas ideias no meu próprio negócio.

Hoje, trabalhar em casa com internet e poder ganhar dinheiro com isso é uma das minhas maiores realizações. Mas não foi assim no início. Tive de correr atrás de muitas informações e aprender como ganhar uma renda extra, além do que eu já sabia fazer.

Nem sempre é fácil ter essa clareza de que o seguro desemprego pode ser, na verdade, a chance para criarmos coisas novas e nos realizarmos pessoal e profissionalmente.

Seguro desemprego é alternativa como renda extra
Demandas por seguro desemprego cresceu no primeiro semestre de 2017

E é sobre isso que vamos conversar nesse artigo: a possibilidade de transformar o seguro desemprego em renda extra e, assim, atingir novas realizações e metas, sem perder a esperança e nem o foco.

Leia também:

Em uma pesquisa rápida que fiz, descobri que 55% dos brasileiros buscam uma renda extra para salvar as contas do mês (os dados são FGV Projetos, em uma pesquisa encomendada pela Fecomércio-RJ).

Esse número é bastante significativo e pode ser a alavanca que você precisa para começar a pensar em desenvolver o seu próprio negócio e ganhar dinheiro com ele, aproveitando o gancho e o respiro do seguro desemprego.

Mas como começar? O que fazer para aproveitar o seguro desemprego e criar, a partir dele, novas oportunidades de ganhar dinheiro trabalhando em casa?

Até o fim desse artigo, responderei todas as suas perguntas e darei a você a determinação e a coragem para tentar algo novo e realmente obter sucesso com seu empreendimento.

Vamos?

Boa leitura!

O que fazer com o seguro desemprego para não passar apertos

Mantenha a calma diante do cenário de desemprego
Manter a calma e não desesperar é uma alternativa contra o desemprego

Você certamente já deve ter ouvido algum amigo ou conhecido trocar as palavras e chamar o seguro desemprego de “seguro desespero”.

É que muitas pessoas (e eu me incluo nesse grupo), se desesperam quando se deparam com a situação de desemprego. Afinal, as contas, as despesas e os compromissos não param para esperar que o dinheiro caia na conta ou outro trabalho apareça, não é mesmo?

Mas o que eu quero dizer a você é exatamente o contrário: não se desespere. Acredite em você e no seu potencial. Isso é mais importante do que qualquer receita para obter sucesso e poupar dinheiro para não passar por apuros. É muito importante você não perder a cabeça para poder conseguir dar os próximos passos. Antes mesmo que você agende sua visita ao Ministério do Trabalho, Sindicato ao qual é filiado ou outro órgão que faça o atendimento para o seguro desemprego.

Investir o seguro desemprego em algo para você é uma das opções mais válidas nesse momento. E quando falo de investir, é um valor que seja acessível para você. Não é nada astronômico ou fora de realidade.

Nada de desespero!

Aqui, para nós, o desemprego é mais uma chance para você realizar aquilo que realmente deseja, sem se preocupar ou temer.

Mas o que fazer com ele para transformá-lo em algo rentável e não passar apertos?

Antes de seguir com essa resposta, separei algumas outras perguntas que vão nos ajudar a entender melhor como funciona o seguro desemprego. Informações valiosas.

Elas vão auxiliar para que não reste dúvidas no momento de solicitar o benefício. Pense que lá os profissionais têm muita gente para poder fazer os atendimentos. Então, quanto mais preparado você estiver, melhor para você.

Regime CLT garante seguro desemprego ao trabalhador
Trabalhadores com carteira assinada tem direito ao benefício seguro desemprego

Veja só:

O que é o seguro desemprego?

O seguro desemprego é um benefício concedido pelo Ministério do Trabalho para trabalhadores em regime CLT.

O objetivo do benefício é oferecer um auxílio em dinheiro por determinado período a empregados que foram demitidos sem justa causa.

Ele é pago de três a cinco parcelas de forma contínua ou alternada.

Quem pode receber o seguro desemprego?

Podem receber o benefício:

  • Trabalhador formal e doméstico, em virtude da dispensa sem justa causa, inclusive dispensa indireta;
  • Trabalhador formal com contrato de trabalho suspenso em virtude de participação em curso ou programa de qualificação profissional oferecido pelo empregador;
  • Pescador profissional durante o período do defeso;
  • Trabalhador resgatado da condição semelhante à de escravo.

(Fonte: Caixa Econômica Federal)

Quais os documentos necessários para solicitar o benefício?

  • Documento de identificação;
  • CTPS – Carteira de Trabalho e Previdência Social, independente do modelo;
  • Documento de Identificação de Inscrição no PIS/PASEP;
  • Requerimento de Seguro Desemprego / Comunicação de Dispensa impresso pelo Empregador Web no Portal Mais Emprego;
  • TRCT (Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho), com o código 01 ou 03 ou 88, devidamente homologado, para os contratos superiores a um ano de trabalho ou Termo de Quitação de Rescisão do Contrato de Trabalho (acompanha o TRCT) nas rescisões de contrato de trabalho com menos de um ano de serviço ou Termo de Homologação de Rescisão do Contrato de Trabalho (acompanha o TRCT) nas rescisões de contrato de trabalho com mais de um ano de serviço;
  • Documentos de levantamento dos depósitos no FGTS ou extrato comprobatório dos depósitos;
    CPF.

Como solicitar o benefício?

  1. Solicite o benefício
  2. O trabalhador solicita o benefício nas SRTE – Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego, SINE – Sistema Nacional de Emprego, agências credenciadas da Caixa e outros postos credenciados pelo MTb – Ministério do Trabalho.
  3. Verifique se você se enquadra nas condições necessárias para receber a assistência financeira temporária.
  4. Se você tiver conta Poupança (013) ou conta Caixa Fácil (023), a parcela será creditada automaticamente em sua conta.
    O benefício pode ser retirado em qualquer Unidade Lotérica, Correspondente Caixa Aqui, no Autoatendimento da Caixa, mediante uso do Cartão do Cidadão, com senha cadastrada, ou ainda nas Agências da Caixa.

Tenho direito a quantas parcelas de seguro?

Isso depende. De acordo com a nova lei do seguro desemprego, o número máximo de parcelas é cinco meses. E o mínimo de três meses.

Mas esse número é estabelecido de acordo com o tempo de trabalho e com recebimentos anteriores do benefício.

Consulte os valores e se informe na Caixa Econômica Federal mais próxima, para não ficar nenhuma dúvida.

Quando poderei solicitar o seguro?

  • 1ª solicitação: pelo menos 12 (doze) meses nos últimos 18 (dezoito) meses imediatamente anteriores à data de dispensa, quando da primeira solicitação;
  • 2º solicitação: pelo menos 9 (nove) meses nos últimos 12 (doze) meses imediatamente anteriores à data de dispensa, quando da segunda solicitação;
  • 3º solicitação: cada um dos 6 (seis) meses imediatamente anteriores à data de dispensa, quando das demais solicitações.

O trabalhador possui o direito de receber cerca de três parcelas se trabalhou entre 5 a 11 meses e fez o terceiro pedido.

Já quatro parcelas para quem trabalhou por mais de um ano, completando quase dois anos.

E, por fim, cinco parcelas para aqueles que trabalharam por mais de dois no mesmo local.

Seguro desemprego é benefício cedido ao empregado
Seguro desemprego é alternativa para pagar as contas do mês

E quanto receberei pelo meu benefício?

Isso também depende. O valor da parcela do seguro desemprego é calculado de acordo com o último salário recebido por quem solicitou o benefício.

É considerada a média dos salários dos últimos 3 meses anteriores à dispensa, sendo que o valor mínimo para pagamento gira em torno de R$940.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o seguro desemprego, vamos falar sobre como reverte-lo em renda para você?

Darei algumas ideias que poderão te ajudar muito a encontrar o melhor caminho para fazer o seu seguro desemprego render por muito tempo.

Veja as novas regras para o seguro desemprego:

Invista em algo novo

Uma boa opção para poupar o seu seguro desemprego é investi-lo em algo para você.

Sabe aquela franquia que você está de olho há tanto tempo? Ou aquele trabalho que pode ser realizado em casa, mas você precisa de um bom computador para poder coloca-lo em prática?

Pois bem.

Essa é a hora de investir. Mas invista sempre com o pensamento de que é preciso receber algum retorno mais à frente.

Uma dica:

Se for comprar algo novo que precise ser parcelado, pense:

  • por quanto tempo vou receber o seguro? É suficiente para quitar as prestações e não adquirir novas dívidas?
  • realmente vale a pena fazer esse investimento?
  • parcelando esse produto, conseguirei pagar as parcelas e ainda ter um dinheiro para contas e emergências?

Questione-se sempre. Você sempre será o dono das respostas mais verdadeiras. Afinal, ninguém melhor que você mesmo para saber de suas condições e limitações.

Não tenha medo de investir e de acreditar em você.

Seguro desemprego é suporte para investir em um novo negócio
Seguro desemprego é suporte para investir em um novo negócio

Crie uma opção de renda extra

Falo muito em opções de renda extra e sobre como é importante ter sempre uma carta na manga para os dias de instabilidade.

Aqui, neste artigo, meu objetivo é mostrar a você que é possível encontrar uma opção de renda extra e torna-la sua principal fonte de renda. E  que é melhor: tudo isso sem sair de casa.

Por isso, é tão importante saber o que você gosta, quais suas habilidades para então, a partir daí, concluir que tarefa pode desempenhar para ter uma renda extra e transforma-la em um negócio próprio.

Ter o suporte do seguro desemprego possibilita que você se arrisque mais naquilo que busca ou apenas idealiza.

É hora de ter coragem para colocar as ideias em prática!

Aproveite para abrir o seu próprio negócio

Se você é dessas pessoas que, como eu, sempre quis trabalhar para si mesmo, essa é a hora.

Muitas vezes, ficamos com medo de pedir demissão, pela insegurança e o receio de não encontrar outro trabalho. Mas, quando somos desligados de uma empresa e ainda temos o suporte do seguro desemprego, é muito mais fácil se arriscar e tentar algo novo.

Pois, como o nome mesmo sugere, o benefício é um seguro para o momento de desemprego. Ou seja: é um amparo para dar segurança quando não temos mais o salário fixo todo mês.

Por isso, aproveite essa segurança, que durará um prazo mínimo de três meses, para repensar aquela ideia antiga de montar o seu próprio negócio. Com o dinheiro do seguro entrando todo mês na conta, por um tempo determinado, você tem mais tempo e mais energia para gastar com aquilo que realmente goste e queira realizar.

Pense nisso como uma oportunidade!

Estou desempregado, e agora?

O que fazer em situação de desemprego
Com calma e perseverança, você encontrará a solução para o seu desemprego

Eu sei: dá um grande desespero pensar no desemprego.

Ainda mais quando vemos as estatísticas.

Em uma pesquisa recente, por exemplo, o IBGE revelou que a taxa de desemprego no Brasil cresceu 13,7% No ano passado, essa taxa não chegava a 11%.

Já na pesquisa realizada pela FGV, 76% dos cerca de 2.000 entrevistados estão preocupados com o risco de perder o emprego, com 44% muito preocupados.

Mas, aqui, não quero que você pense no desemprego como algo ruim.

Vamos encarar o desemprego como uma oportunidade de alçar novos voos e se dedicar àquilo que você realmente ama.

Lembre-se:

Quando uma porta se fecha, outras inúmeras podem se abrir.

O que precisamos é manter o foco e não desistir diante do primeiro obstáculo.

Afinal, todo mundo tem um hobby que pode ser transformado em trabalho, uma habilidade manual que pode virar uma produção artesanal em larga escala, ou até um dom para cozinhar e superar as dificuldades financeiras vendendo doces ou quentinhas.

TRANSFORMANDO HOBBY EM RENDA:

A história do Davis Fabrini é bem semelhante a esses exemplos que comentei acima.

Após trabalhar em uma empresa por 19 anos, Davis se viu em um momento de reinvenção, ao ser demitido e levar um choque com a situação.

Sem trabalho, Davis transformou o hobby com fotografia em profissão. Investiu o acerto em ferramentas de trabalho, como câmeras e lentes, e usou o seguro desemprego como suporte até se estabelecer na nova profissão.

Hoje, Davis é seu próprio patrão

“A remuneração é menor, mas hoje tenho qualidade de vida, posso buscar meus filhos na escola”, afirma.

Aconteceu o mesmo com a Juliana Souza. Publicitária, ela se dividia entre o trabalho em uma agência de publicidade e os bolos de pote, que fazia para vender no escritório e complementar a renda mensal.

Tenha aliados em sua jornada
Tenha novas ideias e grandes aliados em sua jornada

Com a demissão, Juliana viu na renda extra a possibilidade de um negócio crescente e aproveitou os cinco meses em que recebeu o seguro desemprego para se reinventar.

Fiz marca para o meu negócio, comprei mais matéria prima e investi pesado em divulgação. Os primeiros meses foram difíceis, mas ter o seguro desemprego foi crucial para não desistir.

Hoje, Juliana é dona do próprio negócio e se prepara para inaugurar sua primeira loja de bolos, feitos de forma artesanal, com receitas que passaram por várias gerações de sua família.

Como ganhar dinheiro estando desempregado

Só mais um exemplo que achei bem interessante, é o do João Marcos Teixeira.

Músico desde adolescente, se viu em uma corda bamba e teve que abandonar os estudos para trabalhar e ajudar a família. Aprendeu o ofício de mecânico e trabalhou em uma montadora de veículos por dez anos.

No início de 2016, com o agravamento da crise, João foi um dos mais de 100 funcionários desligados da empresa, que fechou as portas no fim do mesmo ano.

Sem saber o que fazer para ter dinheiro e pagar suas despesas, após dar entrada no seguro desemprego, João começou a dar aulas de música para crianças. E hoje é dono da própria escola.

No início a gente desespera, mas não pode. Sempre há solução pra quem é honesto e trabalhador.

Assim como o Davis, o João e a Juliana, você também pode tirar aquele sonho da gaveta e torna-lo realidade.

Já pensou no que respondia quando perguntavam na escola, ainda criança, “o que você quer ser quando crescer?”. Talvez, a chave para sua nova profissão esteja na resposta a essa pergunta.

Não pense, de forma alguma, que o desemprego é o fim de todo o caminho.

Acredito nele mais como uma forma de recomeço e reinvenção, como exemplifica a especialista Maria Antunes Reis.

Precisamos parar de enxergar o desemprego como o fim da linha e passar a enxerga-lo como uma oportunidade de experimentar coisas novas.

Mas que coisas novas seriam essas?

Existem várias formas de ganhar dinheiro estando desempregado e, assim, complementar a renda mensal da família.

Você pode conseguir um bico, por exemplo, ensinando algo que você goste ou alguma tarefa com a qual tenha mais habilidades.

Pode também aproveitar o tempo livre para aperfeiçoar em alguma área específica, fazendo um curso ou assistindo a palestras.

Tudo é válido para conquistar conhecimento e ficar ainda mais próximo ao seu objetivo de vida.

Abaixo, você verá com mais detalhes algumas alternativas para você driblar o desemprego e conseguir um dinheiro extra, trabalhando até mesmo em casa:

– Bicos para desempregados

Quem aí não sabe arrumar um chuveiro, trocar um vazamento, apertar um cano, fazer mudanças?

Bom. Confesso que dessa lista pequena, sei fazer poucas coisas. Mas tenho outras habilidades. E foi a partir delas que, quando me vi em uma situação de desemprego, pensei: por que não usar minhas habilidades a meu favor? E foi o que fiz.

Não necessariamente me encontrei em um bico aqui e outro ali, mas trabalhando de casa, consegui pagar as contas do mês e viver bem, com meu home office.

Isso não é impossível. É uma ideia real para todos que querem se esforçar na busca por um emprego independente, que garanta o sustento e o bem estar, sem precisar sair de casa ou demorar horas no trânsito dos trajetos diários.

Existem também plataformas que ajudam a encontrar um bico ou um trabalho extra. Recentemente, descobri o Bicos Online, um site que reúne diversas atividades e recruta pessoas para as desempenharem. Há também a área do “empregador”, ou seja: a pessoa que precisa de alguém para realizar determinado serviço. Achei bem interessante e você pode conferir clicando aqui.

Procure alternativas para driblar o desemprego
Procure alternativas para completar a renda, paralelo ao seguro desemprego

OUTRAS IDEIAS:

  1. Venda produtos usados: separe aquilo que você já não precisa mais e anuncie em sites como o OLX, Mercado Livre e Enjoei. Você pode anunciar também em seu próprio perfil em redes sociais, tais como o Facebook, Instagram, ou até mesmo em um grupo do WhatsApp.
  2. Dê aulas particulares: ensinar em aulas particulares sobre qualquer assunto que você domina é uma boa ideia para ganhar dinheiro trabalhando por conta própria. (exemplo: reforço escolar; idiomas; artesanato)
  3. Cozinhe para fora: se você é bom (a) na cozinha, utilize suas receitas para começar a ganhar dinheiro em casa. Você pode fazer doces, cheescakes, salgados para festas, marmitas saudáveis. Vale tudo, desde que feito com carinho, higiene e muito sabor.
  4. Seja um Assistente Virtual: Se você passa muito tempo no computador acessando à internet, essa talvez seja uma boa opção para você. Trabalhe como suporte administrativo, oferecendo assistência virtual. É uma boa ideia de negócio para trabalha em casa e ganhar dinheiro.
  5. Cuidador(a) de criança ou de idosos: muitos pais não têm onde deixar os filhos no período em que ainda estão no trabalho. Da mesma forma que muitas pessoas mais velhas não têm companhia para as coisas básicas do dia a dia. Você pode oferecer estes serviços e ganhar dinheiro. Mas lembre-se: é preciso muita paciência e dedicação.
  6. Revenda de produtos: já pensou em trabalhar revendendo produtos de beleza? Natura, Avon, Jequiti, Mary kay, Romannel. Para esse tipo de trabalho, basta registar-se, e usar sua criatividade para comercializar e vender.

Leia também: Como ser uma consultora Mary Kay – Passo a Passo

– Ideias para quem está desempregado

Para a psicóloga comportamental Maria Aparecida das Neves, o desemprego é uma situação que tem várias causas, mas que só é superada com foco e determinação.

Não se vitimizar é importante, não pense em causas, ou possíveis erros, o momento agora é pensar no que há pela frente, quais as maneiras de se reerguer e qual o passo a passo.

Para seguir em frente, é importante estar sempre atualizado e positivo. Fique de olho na concorrência e em novas possibilidades de negócio que podem auxiliar no seu crescimento.

  • Veja 12 opções de trabalhos que você pode fazer em casa e sair do sufoco do desemprego
  1. Artesanato
  2. Corte e costura
  3. Aulas particulares
  4. Cuide de animais de estimação
  5. Coaching para pais
  6. Venda alimentos congelados
  7. Confecção de velas, sabonetes e produtos aromáticos
  8. Faça bolos para festas
  9. Blogueiro/Gerenciador de mídias sociais
  10. Editor/revisor de texto
  11. Manicure/cabeleireiro/penteados
  12. Estamparia

Veja também:

Não seja estatística e drible o deemprego
Sia das estatísticas e drible o desemprego

Estou desempregado e não consigo emprego, o que fazer?

O primeiro passo, se você está desempregado e não sabe o que fazer, é não se desesperar. Quanto mais pressão colocamos em cima de uma determinada situação, mais chances ela encontra de se tornar permanente e sem solução.

E não é isso que queremos, não é mesmo?

Por isso, esfrie a cabeça, tenha calma, para conseguir refletir conscientemente sobre a sua real situação e vá à luta!

Busque alternativas para superar essa fase difícil e tenha em mente que nenhuma situação dura pra sempre. Tudo é temporário. Principalmente quando nos dedicamos a superar os problemas com força e determinação. É só uma fase e vai passar!

E, se te deixar mais tranquilo, mexa-se com essas cinco dicas.

Mantenha seu currículo atualizado
Mantenha o currículo sempre atualizado, mesmo se você deseja abrir seu próprio negócio
  • VEJA CINCO DICAS PARA SUPERAR O DESEMPREGO:

  1. Atualize seu currículo: ele é seu maior companheiro na fase do desemprego. Seja para buscar outras oportunidades no mercado ou para abrir seu próprio negócio, ter um currículo atualizado com suas competências é um ponto a mais para ser assertivo.
  2. Faça contatos: fale com amigos, parentes e colegas de outros trabalhos. É importante que as pessoas saibam que você está em busca de uma nova oportunidade profissional, pois elas podem te auxiliar nesse momento de recomeço.
  3. Fique de olho e entenda o mercado: o que você deseja hoje? Você está qualificado o suficiente? Qual salário você precisa receber para pagar todas as contas? Entender os aspectos gerais de sua área de atuação e da sua própria vida pode ser decisivo.
  4. Atualize-se: aproveite o seu tempo livre e o suporte do seguro desemprego para adquirir conhecimento. Procure por cursos online ou opções presenciais gratuitas. Muitas instituições oferecem cursos profissionalizantes a preços simbólicos.
  5. Tenha Foco: esse talvez seja o ponto mais importante. Não deixe que o desespero tire o seu foco. Trace os seus objetivos profissionais e vá atrás deles com determinação.

Como gerar renda extra com o Seguro Desemprego

Se você chegou até aqui, provavelmente já refletiu sobre diversas maneiras possíveis de gerar uma renda extra trabalhando em casa.

E certamente deve estar pensando: será que isso realmente dá certo? Será que é uma opção para mim?

Esteja atento ao mercado e busque sempre novas ideias
Esteja atento ao mercado e busque sempre novas ideias

Toda reflexão é muito importante nesse momento. E por meio das respostas às próprias perguntas que somos capazes de encontrarmos nossas saídas e melhores soluções.

Lembre-se sempre: o importante nesse momento é refletir e entender como o seguro desemprego pode te auxiliar nesse momento de transição. É torna-lo um aliado no meio desse turbilhão e utiliza-lo sempre a nosso favor.

Por isso, bato sempre na tecla de que é interessante pensar nele sempre como um suporte. Enquanto você receber as parcelas, com ele de apoio, você pode arriscar mais e se propor coisas novas, realizando o que mais deseja.

“Observar um talento que chama atenção de outras pessoas pode ser uma boa forma de descobrir o tipo de atividade que você poderia desempenhar naturalmente, sem prejuízos na sua ocupação principal, e que pode trazer algum dinheiro”, comenta a educadora financeira Cássia D’Aquino.

Acredito que seja esse é o caminho. Identificar suas maiores qualidades guiará você até a melhor opção e ajudará a descobrir como fazer o seu seguro desemprego render e realizar o desejo de ter seu próprio negócio ou viver tranquilamente com uma renda extra no fim do mês.

Acredite!

Conclusão – Voltar ao mercado ou mostrar que é capaz de se manter

Encarar o desemprego não é uma tarefa fácil. A sensação de impotência que nos toma, também nos deixa sem ação e, se não reagirmos, corremos o riso de perder uma das grandes oportunidades de tentar algo novo.

O momento do desemprego é quando temos a chance de repensarmos nossas ações e encontrarmos alguma alternativa àquilo que nos incomodava no antigo trabalho ou para realizar aquele sonho que nos persegue há anos, como ter o próprio negócio ou mudar completamente de área profissional.

O importante, portanto, antes de tomar qualquer decisão sobre voltar ao mercado de trabalho ou arriscar em um negócio próprio, ganhando dinheiro trabalhando em casa, por exemplo, é se lembrar de onde deseja estar não se deixar levar pela pressão, pelas cobranças  e nem pelos números das estatísticas.

Respeite o seu tempo e os seus desejos. Cada um possui uma forma de ver, enxergar e sentir as oportunidades do caminho.

Mas não tenha medo: de tentar, de investir em suas ideias e de colocar em prática aquilo em que você acredita. Eu sou a prova de que, com disciplina e foco, somos sim capazes de nos realizarmos pessoal e profissionalmente.

Leia também:

Tenha mais confiança em você, acredite mais em seus objetivos, tenha força para ultrapassar os obstáculos e os desafios e vá em frente!

E, no que precisar, conte comigo! Estou aqui para ajudar em seu caminho e, pode ter certeza: você vai realizar aquilo que deseja. Basta acreditar em você e ter em mente que pode seguir o seu próprio destino.

Se você gostou desse artigo e está motivado a começar a trabalhar em casa e ganhar dinheiro com isso, deixe um comentário aqui ou aproveite para conhecer mais sobre o meu trabalho e minha estratégia simples para viver bem depois que assumi a minha vontade de trabalhar em casa.

Acesse e conheça também o meu curso Trabalho Internet e aprenda tudo o que é preciso para ter um negócio lucrativo na internet!

Espero ter contribuído com você em sua jornada rumo ao sucesso. Seguimos juntos!

Até o próximo artigo e boa sorte em seu caminho!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *